Central de Atendimento (11) 3580-1000

Notícias

Série “Profissões Técnicas”: Técnico em Equipamentos Biomédicos

  • 12 de junho de 2020

Profissão requer características práticas e socioemocionais: proatividade, pesquisa, empatia e capacidade de trabalho sob pressão, especialmente diante da pandemia de coronavírus

Série “Profissões Técnicas”: o que faz o Técnico em Equipamentos Biomédicos?

Na década de 1980 o Brasil começou a se preparar para qualificar profissionais para trabalharem com equipamentos biomédicos, criando os primeiros centros de manutenção formados, inclusive, por técnicos – especialmente da eletrônica, uma vez que ainda não havia técnicos para a área biomédica. As décadas seguintes trouxeram novidades em função do aumento da demanda de produtos e serviços, fomentando a criação de cursos por escolas técnicas, seguindo as premissas do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), instituído em 2008 e periodicamente atualizado.

Em São Paulo, o SENAI Vila Leopoldina é uma das instituições que disponibilizam o curso técnico em equipamentos biomédicos; e foi lá que o Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP) obteve contribuição para a composição dessa matéria: do coordenador de curso e professor João Sanches.

O Técnico em Equipamentos Biomédicos é o profissional responsável pela instalação e manutenção de equipamentos médico-hospitalares; e também por planejar e executar montagem, medições e testes de todas as tecnologias médicas. E mais: realiza e registra procedimentos de manutenção preventiva, preditiva e corretiva de equipamentos e instrumentos médico-hospitalares odontológicos; analisa tecnicamente os certificados de calibração e segurança; apoia a administração e comercialização de equipamentos biomédicos; e coordena o armazenamento e uso adequado desses equipamentos.

No campo de atuação profissional, destaque para departamentos clínicos de estabelecimentos assistenciais de saúde, tais como hospitais, clínicas e postos de saúde, além de instituições de pesquisa, empresas fabricantes ou revendedoras de equipamentos médico-hospitalares, e empresas prestadoras de serviços de assistência técnica.

A profissão requer características práticas e socioemocionais, como proatividade, pesquisa, empatia e capacidade de trabalho sob pressão, especialmente diante da pandemia de coronavírus (COVID-19); afinal, o Técnico em Equipamentos Biomédicos desempenha um papel fundamental, por atuar diretamente na manutenção de equipamentos essenciais para pacientes em tratamento, como respiradores mecânicos e monitores cardíacos.

Ficou interessado? Então, procure uma escola técnica e seja um profissional da área.

Últimas notícias

34ª EXPO USIPA no Vale do Aço, em Ipatinga

Em Minas Gerais, CRT-SP prestigia uma das mais importantes exposições do país voltadas à divulgação e fomento de negócios e serviços no setor industrial (mais…)
Ler mais...

31ª Reunião do Fórum de Presidentes dos CRTs

Presidentes de oito conselhos regionais reúnem-se para discussão de pautas que convergem para a representatividade, respeito e valorização dos técnicos (mais…)
Ler mais...

Inauguração da nova sede do CRT-04, em Florianópolis

CRT-SP é representando por Gilberto Takao Sakamoto e Rubens dos Santos, presidente e diretor de fiscalização e normas (mais…)
Ler mais...

Série “Profissões Técnicas”: Técnico em Equipamentos Biomédicos

  • 12 de junho de 2020

Profissão requer características práticas e socioemocionais: proatividade, pesquisa, empatia e capacidade de trabalho sob pressão, especialmente diante da pandemia de coronavírus

Série “Profissões Técnicas”: o que faz o Técnico em Equipamentos Biomédicos?

Na década de 1980 o Brasil começou a se preparar para qualificar profissionais para trabalharem com equipamentos biomédicos, criando os primeiros centros de manutenção formados, inclusive, por técnicos – especialmente da eletrônica, uma vez que ainda não havia técnicos para a área biomédica. As décadas seguintes trouxeram novidades em função do aumento da demanda de produtos e serviços, fomentando a criação de cursos por escolas técnicas, seguindo as premissas do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), instituído em 2008 e periodicamente atualizado.

Em São Paulo, o SENAI Vila Leopoldina é uma das instituições que disponibilizam o curso técnico em equipamentos biomédicos; e foi lá que o Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP) obteve contribuição para a composição dessa matéria: do coordenador de curso e professor João Sanches.

O Técnico em Equipamentos Biomédicos é o profissional responsável pela instalação e manutenção de equipamentos médico-hospitalares; e também por planejar e executar montagem, medições e testes de todas as tecnologias médicas. E mais: realiza e registra procedimentos de manutenção preventiva, preditiva e corretiva de equipamentos e instrumentos médico-hospitalares odontológicos; analisa tecnicamente os certificados de calibração e segurança; apoia a administração e comercialização de equipamentos biomédicos; e coordena o armazenamento e uso adequado desses equipamentos.

No campo de atuação profissional, destaque para departamentos clínicos de estabelecimentos assistenciais de saúde, tais como hospitais, clínicas e postos de saúde, além de instituições de pesquisa, empresas fabricantes ou revendedoras de equipamentos médico-hospitalares, e empresas prestadoras de serviços de assistência técnica.

A profissão requer características práticas e socioemocionais, como proatividade, pesquisa, empatia e capacidade de trabalho sob pressão, especialmente diante da pandemia de coronavírus (COVID-19); afinal, o Técnico em Equipamentos Biomédicos desempenha um papel fundamental, por atuar diretamente na manutenção de equipamentos essenciais para pacientes em tratamento, como respiradores mecânicos e monitores cardíacos.

Ficou interessado? Então, procure uma escola técnica e seja um profissional da área.

Últimas notícias

34ª EXPO USIPA no Vale do Aço, em Ipatinga

Em Minas Gerais, CRT-SP prestigia uma das mais importantes exposições do país voltadas à divulgação e fomento de negócios e serviços no setor industrial (mais…)
Ler mais...

31ª Reunião do Fórum de Presidentes dos CRTs

Presidentes de oito conselhos regionais reúnem-se para discussão de pautas que convergem para a representatividade, respeito e valorização dos técnicos (mais…)
Ler mais...

Inauguração da nova sede do CRT-04, em Florianópolis

CRT-SP é representando por Gilberto Takao Sakamoto e Rubens dos Santos, presidente e diretor de fiscalização e normas (mais…)
Ler mais...