Central de Atendimento (11) 3580-1000

Notícias

Seminário “O Futuro é Solar – Cidade de São Paulo”

  • 16 de junho de 2023

CRT-SP prestigia seminário para debate da energia solar na cidade de São Paulo; evento discute também o PL nº 107/2019, que institui a política municipal de energia solar

Presidente e gerente do CRT-SP em evento sobre energia solar, na Câmara Municipal de São Paulo

Gilberto Takao Sakamoto e Rubens de Campos, respectivamente presidente e gerente de departamento técnico do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP) prestigiaram o seminário “O Futuro é Solar – Cidade de São Paulo”, realizado no dia 16 de junho de 2023 na Câmara Municipal de São Paulo, com o objetivo de avaliar políticas públicas, investimentos e incentivos necessários para ampliar o uso de energia solar na maior cidade do país.

Reunindo representantes do poder público, entidades do setor e da sociedade civil, o evento trouxe à pauta o PL nº 107/2019, de autoria do vereador Eliseu Gabriel, que propõe a criação de uma política municipal de energia solar, fazendo assim da capital paulista a cidade pioneira na disseminação dessa importante e imprescindível fonte de energia sustentável. O CRT-SP colocou-se à disposição da equipe para colaborar no projeto e, de antemão, solicitou a inclusão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) no texto, de maneira a contemplar os profissionais técnicos legalmente habilitados para serviços dessa natureza.

Presentes no seminário, a Associação Brasileira de Energia Solar Térmica (ABRASOL) explanou sobre sistemas de aquecimento por energia térmica; e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), falou sobre a evolução da matriz energética com ênfase em energia solar. Destaque ainda para a rede global Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI), que mostrou o caminho – roadmap – da evolução de projetos com soluções solares, citando dois modelos que funcionam à base da sustentabilidade: um hospital em Pernambuco, e uma escola em Minas Gerais. Por sua vez, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), transmitiu a necessidade de padronização de equipamentos solares – placas e eletrônicos – para que se estabeleçam padrões de conexão com a rede externa.

A própria Prefeitura Municipal de São Paulo está trabalhando no sentido de fazer a conversão da energia convencional para a solar em prédios públicos, escolas e terrenos do município. Nas palavras do vereador – autor da Lei nº 16.450/2016, que inclui no calendário paulistano de eventos o Dia Municipal da Energia Solar (20 de março) –, pronunciadas em outra ocasião, a energia solar é uma a opção com o menor impacto socioambiental, estimula a criação de empregos qualificados, pode ser instalada em telhados ou áreas próximas ao ponto de consumo, e gera energia para ser injetada na rede elétrica. Em conclusão, reflete no “bolso” do consumidor, com redução da conta.

O CRT-SP leva muito a sério a questão da energia renovável, tanto que colaborou na elaboração da Resolução CFT nº 178/2022, que define as atribuições dos Técnicos em Sistemas de Energia Renovável. Como o próprio nome diz, energias renováveis provêm de fontes renovadas permanentemente pela natureza: solar fotovoltaica, proveniente do sol; eólica, do vento; biomassa, da matéria orgânica; hidráulica ou hídrica, dos rios.

Texto: JD Morbidelli

Últimas notícias

34ª EXPO USIPA no Vale do Aço, em Ipatinga

Em Minas Gerais, CRT-SP prestigia uma das mais importantes exposições do país voltadas à divulgação e fomento de negócios e serviços no setor industrial (mais…)
Ler mais...

31ª Reunião do Fórum de Presidentes dos CRTs

Presidentes de oito conselhos regionais reúnem-se para discussão de pautas que convergem para a representatividade, respeito e valorização dos técnicos (mais…)
Ler mais...

Inauguração da nova sede do CRT-04, em Florianópolis

CRT-SP é representando por Gilberto Takao Sakamoto e Rubens dos Santos, presidente e diretor de fiscalização e normas (mais…)
Ler mais...

Seminário “O Futuro é Solar – Cidade de São Paulo”

  • 16 de junho de 2023

CRT-SP prestigia seminário para debate da energia solar na cidade de São Paulo; evento discute também o PL nº 107/2019, que institui a política municipal de energia solar

Presidente e gerente do CRT-SP em evento sobre energia solar, na Câmara Municipal de São Paulo

Gilberto Takao Sakamoto e Rubens de Campos, respectivamente presidente e gerente de departamento técnico do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP) prestigiaram o seminário “O Futuro é Solar – Cidade de São Paulo”, realizado no dia 16 de junho de 2023 na Câmara Municipal de São Paulo, com o objetivo de avaliar políticas públicas, investimentos e incentivos necessários para ampliar o uso de energia solar na maior cidade do país.

Reunindo representantes do poder público, entidades do setor e da sociedade civil, o evento trouxe à pauta o PL nº 107/2019, de autoria do vereador Eliseu Gabriel, que propõe a criação de uma política municipal de energia solar, fazendo assim da capital paulista a cidade pioneira na disseminação dessa importante e imprescindível fonte de energia sustentável. O CRT-SP colocou-se à disposição da equipe para colaborar no projeto e, de antemão, solicitou a inclusão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) no texto, de maneira a contemplar os profissionais técnicos legalmente habilitados para serviços dessa natureza.

Presentes no seminário, a Associação Brasileira de Energia Solar Térmica (ABRASOL) explanou sobre sistemas de aquecimento por energia térmica; e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), falou sobre a evolução da matriz energética com ênfase em energia solar. Destaque ainda para a rede global Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI), que mostrou o caminho – roadmap – da evolução de projetos com soluções solares, citando dois modelos que funcionam à base da sustentabilidade: um hospital em Pernambuco, e uma escola em Minas Gerais. Por sua vez, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), transmitiu a necessidade de padronização de equipamentos solares – placas e eletrônicos – para que se estabeleçam padrões de conexão com a rede externa.

A própria Prefeitura Municipal de São Paulo está trabalhando no sentido de fazer a conversão da energia convencional para a solar em prédios públicos, escolas e terrenos do município. Nas palavras do vereador – autor da Lei nº 16.450/2016, que inclui no calendário paulistano de eventos o Dia Municipal da Energia Solar (20 de março) –, pronunciadas em outra ocasião, a energia solar é uma a opção com o menor impacto socioambiental, estimula a criação de empregos qualificados, pode ser instalada em telhados ou áreas próximas ao ponto de consumo, e gera energia para ser injetada na rede elétrica. Em conclusão, reflete no “bolso” do consumidor, com redução da conta.

O CRT-SP leva muito a sério a questão da energia renovável, tanto que colaborou na elaboração da Resolução CFT nº 178/2022, que define as atribuições dos Técnicos em Sistemas de Energia Renovável. Como o próprio nome diz, energias renováveis provêm de fontes renovadas permanentemente pela natureza: solar fotovoltaica, proveniente do sol; eólica, do vento; biomassa, da matéria orgânica; hidráulica ou hídrica, dos rios.

Texto: JD Morbidelli

Últimas notícias

34ª EXPO USIPA no Vale do Aço, em Ipatinga

Em Minas Gerais, CRT-SP prestigia uma das mais importantes exposições do país voltadas à divulgação e fomento de negócios e serviços no setor industrial (mais…)
Ler mais...

31ª Reunião do Fórum de Presidentes dos CRTs

Presidentes de oito conselhos regionais reúnem-se para discussão de pautas que convergem para a representatividade, respeito e valorização dos técnicos (mais…)
Ler mais...

Inauguração da nova sede do CRT-04, em Florianópolis

CRT-SP é representando por Gilberto Takao Sakamoto e Rubens dos Santos, presidente e diretor de fiscalização e normas (mais…)
Ler mais...