Notícias

Mineração e geologia: técnicos no solo e subsolo

  • 27 de julho de 2020

Técnicos em Mineração e Técnicos em Geologia têm atribuições normatizadas por resoluções específicas, apesar das características em comum entre as modalidades

No solo e subsolo: mineração e geologia constituem áreas imprescindíveis para a evolução da vida moderna

De acordo com o dicionário, mineração é a “ação ou efeito de minerar, explorar minas e retirar delas o minério”. Extraídos do subsolo, os minérios “alimentam” as siderúrgicas, onde são forjados e transformados em infinidades de produtos e bens de consumo, desde um simples objeto doméstico até grandes construções. Portanto, é absolutamente correto afirmar que a mineração, seja de materiais metálicos, não metálicos e até orgânicos – gás, carvão, petróleo – é imprescindível para a evolução da vida moderna. Paralelamente, caminha a geologia; porém, mais voltada à prospecção e pesquisa mineral.

Diante da responsabilidade de zelar pela dignidade, independência, prerrogativas e valorização do exercício profissional dos técnicos, conforme inciso I do artigo 8º da Lei nº 13.639/2018; bem como da competência de baixar resoluções que se fizerem necessárias como lhe faculta o artigo 19 do Decreto nº 90.922/1985, o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) continua trabalhando no sentido de disciplinar e normatizar as atribuições dos profissionais e, assim, propiciar à sociedade o acesso a serviços de qualidade com responsabilidade técnica.

Desde 25 de junho de 2020 está em vigor a Resolução CFT nº 102/2020, que “define as atribuições dos Técnicos Industriais em Geologia”; por sua vez, os Técnicos em Mineração têm suas atribuições dispostas na Resolução CFT nº 104/2020 de 15 de julho de 2020. Ambos os trabalhos contaram com a colaboração do Técnico em Mineração Rafael da Silva, conselheiro do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP).

Em entrevista ele avalia positivamente sua participação, destacando que as resoluções garantem mais autonomia e representam a flexibilização do desenvolvimento das atividades exercidas pelos técnicos.

Acompanhe:

Rafael da Silva: “A Resolução CFT nº 104/2020 contempla as necessidades dos Técnicos em Mineração”

Como você avalia sua colaboração nas resoluções que definem as atribuições dos Técnicos em Mineração e, também, dos Técnicos em Geologia?
Minha contribuição foi na parte técnica para a elaboração da minuta, fornecendo subsídios específicos da área para a Comissão de Educação e Exercício Profissional do CFT. Por ser profissional atuante, consegui passar informações técnicas importantes à referida comissão e nortear o CFT para atender em âmbito nacional os Técnicos em Mineração e os Técnicos em Geologia.

O que a normatização das atribuições representa para os profissionais envolvidos?
Disciplinar as atribuições representa a flexibilização do desenvolvimento das atividades exercidas pelos Técnicos em Mineração e Técnicos em Geologia. Podemos afirmar que as resoluções garantem mais autonomia aos profissionais que, durante anos, sonharam com essa normatização.

O que os Técnicos em Mineração não podiam fazer antes e podem agora graças à Resolução CFT nº 104/2020?
Assim como a Resolução CFT nº 102/2020 atende aos anseios dos Técnicos em Geologia, a Resolução CFT nº 104/2020 contempla as necessidades dos Técnicos em Mineração. São atividades que nós desenvolvíamos antes, mas sem resoluções que as especificavam de acordo com as grades curriculares dos cursos técnicos em âmbito nacional.

Considerando que as profissões possam causar certa dualidade, que comparativo você traça entre as resoluções?
A geologia e a mineração são áreas que caminham próximas, só que uma trata da prospecção e pesquisa enquanto a outra do tratamento e beneficiamento mineral. Vale destacar que o maior diferencial entre as resoluções é a utilização de explosivos, pois os Técnicos em Geologia necessitam da comprovação de um curso especifico para essa ação.

Como você analisa do trabalho do Sistema CFT/CRT no trâmite de apresentação e aprovação das resoluções?
Não posso deixar de enaltecer o trabalho da diretoria e da Comissão de Educação e Exercício Profissional do CFT, assim como do CRT-SP no apoio e colaboração para as minutas. Pelas contribuições dos diretores e conselheiros nas esferas federal e regionais, posso afirmar que a condução dos trabalhos se deu de forma transparente, justa e perfeita.

Em sua opinião essas resoluções podem fomentar a procura por cursos técnicos?
A mineração é um dos três pilares da economia, e nós estamos acompanhando o Brasil e o mundo enfrentarem uma pandemia que tende a causar grandes mudanças no dia a dia da sociedade. Particularmente, não tenho dúvidas de que essas resoluções vêm para fomentar, não somente os cursos técnicos em mineração e geologia, como também o mercado de trabalho e a economia nacional.

Para encerrar, que recado você deixa para os estudantes que pensam em fazer um curso técnico na área de mineração ou geologia?
Com o desenvolvimento de novas tecnologias, a mineração e a geologia vêm passando por profundas – sem qualquer trocadilho – transformações, sempre com o objetivo de melhorar o aproveitamento dos minérios e minimizar os custos de produção. Um exemplo desse avanço é a chamada mineração 4.0, que a cada dia se torna mais evidente na indústria mineral. Naturalmente, com a evolução tecnológica o mercado precisará de bons profissionais. Fazer um curso técnico nessas áreas é altamente positivo.

 

Nota da Redação: Considerada uma das modalidades do futuro, a mineração 4.0 é uma espécie de junção das atividades da mineração com os avanços tecnológicos propiciados pela indústria 4.0; ou seja, a implementação de tecnologia avançada para obter mais eficiência, diminuir erros e ampliar a produção.

Últimas notícias

Feliz Dia dos Pais

Sem os afetuosos abraços mas com sentimentos que emanam do coração, CRT-SP homenageia todos os pais pelo seu dia 9 de agosto de 2020: homenagem…
Ler mais...

Curso Técnico de Informática para Internet

SENAI-SP disponibiliza curso semipresencial de Técnico de Informática para Internet Técnico de Informática para Internet: 80% online e 20% presencial O Serviço Nacional de Aprendizagem…
Ler mais...

Joaquim Affonso de Brito: exemplo centenário

Boêmio na juventude, dedicado à profissão e apreciador de um bom vinho, Joaquim Affonso de Brito é provavelmente o técnico mais idoso do país [caption…
Ler mais...

Mineração e geologia: técnicos no solo e subsolo

  • 27 de julho de 2020

Técnicos em Mineração e Técnicos em Geologia têm atribuições normatizadas por resoluções específicas, apesar das características em comum entre as modalidades

No solo e subsolo: mineração e geologia constituem áreas imprescindíveis para a evolução da vida moderna

De acordo com o dicionário, mineração é a “ação ou efeito de minerar, explorar minas e retirar delas o minério”. Extraídos do subsolo, os minérios “alimentam” as siderúrgicas, onde são forjados e transformados em infinidades de produtos e bens de consumo, desde um simples objeto doméstico até grandes construções. Portanto, é absolutamente correto afirmar que a mineração, seja de materiais metálicos, não metálicos e até orgânicos – gás, carvão, petróleo – é imprescindível para a evolução da vida moderna. Paralelamente, caminha a geologia; porém, mais voltada à prospecção e pesquisa mineral.

Diante da responsabilidade de zelar pela dignidade, independência, prerrogativas e valorização do exercício profissional dos técnicos, conforme inciso I do artigo 8º da Lei nº 13.639/2018; bem como da competência de baixar resoluções que se fizerem necessárias como lhe faculta o artigo 19 do Decreto nº 90.922/1985, o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) continua trabalhando no sentido de disciplinar e normatizar as atribuições dos profissionais e, assim, propiciar à sociedade o acesso a serviços de qualidade com responsabilidade técnica.

Desde 25 de junho de 2020 está em vigor a Resolução CFT nº 102/2020, que “define as atribuições dos Técnicos Industriais em Geologia”; por sua vez, os Técnicos em Mineração têm suas atribuições dispostas na Resolução CFT nº 104/2020 de 15 de julho de 2020. Ambos os trabalhos contaram com a colaboração do Técnico em Mineração Rafael da Silva, conselheiro do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP).

Em entrevista ele avalia positivamente sua participação, destacando que as resoluções garantem mais autonomia e representam a flexibilização do desenvolvimento das atividades exercidas pelos técnicos.

Acompanhe:

Rafael da Silva: “A Resolução CFT nº 104/2020 contempla as necessidades dos Técnicos em Mineração”

Como você avalia sua colaboração nas resoluções que definem as atribuições dos Técnicos em Mineração e, também, dos Técnicos em Geologia?
Minha contribuição foi na parte técnica para a elaboração da minuta, fornecendo subsídios específicos da área para a Comissão de Educação e Exercício Profissional do CFT. Por ser profissional atuante, consegui passar informações técnicas importantes à referida comissão e nortear o CFT para atender em âmbito nacional os Técnicos em Mineração e os Técnicos em Geologia.

O que a normatização das atribuições representa para os profissionais envolvidos?
Disciplinar as atribuições representa a flexibilização do desenvolvimento das atividades exercidas pelos Técnicos em Mineração e Técnicos em Geologia. Podemos afirmar que as resoluções garantem mais autonomia aos profissionais que, durante anos, sonharam com essa normatização.

O que os Técnicos em Mineração não podiam fazer antes e podem agora graças à Resolução CFT nº 104/2020?
Assim como a Resolução CFT nº 102/2020 atende aos anseios dos Técnicos em Geologia, a Resolução CFT nº 104/2020 contempla as necessidades dos Técnicos em Mineração. São atividades que nós desenvolvíamos antes, mas sem resoluções que as especificavam de acordo com as grades curriculares dos cursos técnicos em âmbito nacional.

Considerando que as profissões possam causar certa dualidade, que comparativo você traça entre as resoluções?
A geologia e a mineração são áreas que caminham próximas, só que uma trata da prospecção e pesquisa enquanto a outra do tratamento e beneficiamento mineral. Vale destacar que o maior diferencial entre as resoluções é a utilização de explosivos, pois os Técnicos em Geologia necessitam da comprovação de um curso especifico para essa ação.

Como você analisa do trabalho do Sistema CFT/CRT no trâmite de apresentação e aprovação das resoluções?
Não posso deixar de enaltecer o trabalho da diretoria e da Comissão de Educação e Exercício Profissional do CFT, assim como do CRT-SP no apoio e colaboração para as minutas. Pelas contribuições dos diretores e conselheiros nas esferas federal e regionais, posso afirmar que a condução dos trabalhos se deu de forma transparente, justa e perfeita.

Em sua opinião essas resoluções podem fomentar a procura por cursos técnicos?
A mineração é um dos três pilares da economia, e nós estamos acompanhando o Brasil e o mundo enfrentarem uma pandemia que tende a causar grandes mudanças no dia a dia da sociedade. Particularmente, não tenho dúvidas de que essas resoluções vêm para fomentar, não somente os cursos técnicos em mineração e geologia, como também o mercado de trabalho e a economia nacional.

Para encerrar, que recado você deixa para os estudantes que pensam em fazer um curso técnico na área de mineração ou geologia?
Com o desenvolvimento de novas tecnologias, a mineração e a geologia vêm passando por profundas – sem qualquer trocadilho – transformações, sempre com o objetivo de melhorar o aproveitamento dos minérios e minimizar os custos de produção. Um exemplo desse avanço é a chamada mineração 4.0, que a cada dia se torna mais evidente na indústria mineral. Naturalmente, com a evolução tecnológica o mercado precisará de bons profissionais. Fazer um curso técnico nessas áreas é altamente positivo.

 

Nota da Redação: Considerada uma das modalidades do futuro, a mineração 4.0 é uma espécie de junção das atividades da mineração com os avanços tecnológicos propiciados pela indústria 4.0; ou seja, a implementação de tecnologia avançada para obter mais eficiência, diminuir erros e ampliar a produção.

Últimas notícias

Feliz Dia dos Pais

Sem os afetuosos abraços mas com sentimentos que emanam do coração, CRT-SP homenageia todos os pais pelo seu dia 9 de agosto de 2020: homenagem…
Ler mais...

Curso Técnico de Informática para Internet

SENAI-SP disponibiliza curso semipresencial de Técnico de Informática para Internet Técnico de Informática para Internet: 80% online e 20% presencial O Serviço Nacional de Aprendizagem…
Ler mais...

Joaquim Affonso de Brito: exemplo centenário

Boêmio na juventude, dedicado à profissão e apreciador de um bom vinho, Joaquim Affonso de Brito é provavelmente o técnico mais idoso do país [caption…
Ler mais...